A Pizzato dispõe hoje de aproximadamente 42 hectares de vinhedos no Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves, e em Dr. FAUSTO de Castro, Município de Dois Lajeados, na região serrana, em direção ao planalto. Vale observar que o total hectares encontram-se em vários estágios de produção: alguns recém-plantados, outros no auge de produção e alguns em declínio.

Relativamente às cultivares, apesar da dedicação maior à produção de vinhos tintos até o presente momento, também trabalha-se com variedades brancas: Chardonnay, Semillon, Moscato, Malvasia Branca, entre outras. O primeiro branco da casa foi o Chardonnay 2005 e, para este ano de 2006, já está no mercado o Chardonnay 2006 e em Outubro será lançado o Espumante Brut da casa.

As uvas tintas viníferas cultivadas são predominantemente Merlot e Cabernet Sauvignon. Outras uvas como Pinot Noir, Tannat, Alicante Bouschet e Egiodola também cultivadas nos vinhedos do empreendimento são vinificadas para compor pequenos lotes de produtos e/ou compor vinhos de corte em conjunto com as tradicionais. A Pinot Noir é destinada basicamente para a vinificação em branco para composição do vinho base para a elaboração do vinho Espumante.

Além daquelas destinadas à elaboração dos vinhos das linhas Pizzato Vale dos Vinhedos e Pizzato Fausto, parte das uvas são destinadas à elaboração de vinhos que são vendidos a granel para outros engarrafadores e o restante é vendido para outras empresas vinícolas e/ou fabricantes de sucos de uva.

O sistema de condução predominante para as variedades vitis vinifera destinadas à vinificação própria é o espaldeira e o sistema em lira. Tal escolha está relacionada com o objetivo de obter matéria-prima com a maior qualidade possível, tanto no que tange às condições edafo-climáticas envolvidas, quanto à natural limitação de produção de tal sistema e, também, para o manejo da cultura.